Sedevacantistas práticos

Por Allan dos Santos

Porque a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro. Acossados pela cobiça,
alguns se desviaram da fé e se enredaram em muitas aflições.” 
(Radix enim omnium malorum est cupiditas quam
quidam appetentes erraverunt a fide et inseruerunt
se doloribus multis) – I Tim, VI, 10

Amigos, tentarei ser o mais claro e breve possível. Pois bem, nossos leitores sabem o quanto sofrem os movimentos de resistência às incontáveis novidades surgidas depois do tão debatido Concílio Vaticano II, convocado lícita e validamente sob o Pontificado de S.S. Paulo VI. Muitos destes movimentos fugiram da medida e, embora estejam bem ordenados e específicos, isso não os absolve de estarem em algum tipo de erro, uma vez que o bem precisa estar não apenas ordenado (ordo) e específico (specie), mas também moderado. E por essa razão, nós, leigos tradicionais, que queremos estar em plena unidade com o Sucessor de São Pedro, defendemos os legítimos acordos das comunidades como a FSSP, ICRSP, IBP, Redentoristas Transalpinos e Campos, e não concordamos com a posição da SSPX e suas comunidades amigas. Porém, vale ressaltar que estas comunidades – tanto as que estão em plena comunhão quanto as “ainda” irregulares – não possuem uma louca corrida pelo dinheiro como as Novas Comunidades e Movimentos surgidos após o Concílio Vaticano II. Algumas, ávidas pelo dinheiro, escondem-se sob a máscara conservadora, mas não movem uma palha contra as investidas revolucionárias em nosso país, mas isso é assunto para outra postagem.
Há muita agressividade contra a SSPX e suas comunidades amigas, chamando-as de cismáticas, heréticas e sedevacantistas, e, ao mesmo tempo, há também um silêncio sepulcral contra o Caminho Neocatecumenal e sacrilégios como os que estão postados abaixo, que incorrem, inclusive, em sanções canônicas!
Digam-me: porque tanto ódio aos tradicionalistas de modo geral e tanta afabilidade e cortesia com homens que claramente mostram seu amor ao dinheiro, desvios da Fé, apoio ao homossexualismo e imoralidades sem número? 
Sim, senhores bispos, padres e leigos que odeiam os movimentos tradicionais! Os senhores sabem das imoralidades que ocorrem nos seminários de suas dioceses e congregações. Os senhores sabem que há um desenfreado amor ao dinheiro e crescente perda da Fé.
Sabendo que realmente algumas comunidades e leigos tradicionalistas fogem da medida, questiono os senhores: não será a imoderação dos maus, o silêncio e a covardia dos bons que auxiliam, infortunadamente, os desmedidos a assim agirem?

Tenham a coragem de falar de ambos que erram, sem encobrir os que são para vós fonte de renda, seja financeira ou política.
***
Missa Sacrílega na Comunidade Canção Nova:
Veja mais AQUI.
Advertisements

Deixe seu comentário aqui

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s