Santo Agostinho: "A verdadeira religião está na fé católica"

Trecho do livro “Sobre a verdadeira religião, Santo Agostinho”.
Tradução do Espanhol por Fernanda Delgado | A VIDA SACERDOTAL

A verdadeira religião está na fé católica

VI. 10. Esta, pois, Igreja Católica, sólida e amplamente difundida por todos os cantos da terra, se serve de todos os afastados (da fé) para o seu proveito e para a correção destes, quando decidem deixar os seus erros (pecados). Porque se aproveita dos gentios/pagãos para prova da sua transformação, dos hereges para a prova de sua doutrina, dos separados (da Igreja) para registrar sua firmeza, de dos judeus para realçar sua beleza. À alguns, pois, convida, a outros, elimina; à estes desampara, àqueles privilegia; entretanto, a todos estes dá a capacidade de receber a graça divina, sejam os que ainda precisam de formação, ou os que já são formados. E aos seus filhos carnais, quer dizer, aos que assim vivem e o sentem, os tolera como palha, com a qual se protege melhor o grão da época até que se veja limpo da casca que o envolve. Porém, como nesta época cada qual é voluntariamente palha ou grão, sofre-se o pecado ou o erro de alguém até que se levante um acusador ou defenda sua opinião com obstinada ousadia. E os que são excomungados, ou se arrependem e voltam, ou se deslizam na maldade, abusando de seu livre-arbítrio, para alerta de nosso cuidado, ou alimentam discórdias para que se exercite nossa paciência, ou divulgam alguma heresia a fim de nos provar e estimular a nossa formação intelectual. Eis aqui os paradeiros dos cristãos carnais, que não puderam ser corrigidos tampouco provados.
11. Muitas vezes a Divina Providência permite também que homens justos sejam expulsos da Igreja Católica por causa de alguma revolução muito grave dos carnais. E, se suportam com paciência tal injustiça ou ultraje, prezando pela paz eclesiástica, sem introduzir novidades separatistas nem hereges, ensinarão aos demais com que verdadeiro afeto e sincera caridade se devem servir a Deus. O desejo desses homens é o retorno, passada a tempestade, ou, se não aceitam voltar, porque ainda não passou a tempestade ou há possibilidade de que se enfureça mais com seu retorno, eles se mantém na firme vontade de zelar pelo bem dos mesmos instigadores, cuja rebelião e agitação cederam, defendendo até morrer, sem originar separações, e ajudando com seu testemunho a manter aquela fé que sabem que a Igreja Católica professa. A estes, o Pai recompensa em segredo, que vê o interior, que está oculto. Estranha parece essa classe de homens, mas exemplos não faltam, e ainda são mais do que se pode acreditar. Assim, a Divina Providência se vale de todo gênero de homens e de exemplos para a saúde das almas e para a formação do povo espiritual.

Há que abraçar a Igreja Católica

VII. 12. Pelo qual, tendo prometido a ti há alguns anos, caríssimo amigo Romano, te escrever sobre o meu sentir sobre a verdadeira religião, acreditava que havia chegado o momento oportuno, depois de perceber a urgência das tuas necessárias perguntas, e, pelo laço de caridade que me une a ti, não posso suportar por mais tempo que continues oscilando sem rumo certo. Repudiando, pois, a todos os que separam a filosofia da religião e renunciam à luz dos mistérios na investigação filosófica, assim como aos que se desviaram da regra da Igreja, se assoberbando com alguma opinião maldosa ou discussão; rejeitados da mesma forma os que não quiseram abraçar a luz da divina revelação e a graça do povo espiritual que chama Novo Testamento, a todos aos quais resumidamente me referi, nós abraçaremos a religião cristã e a comunhão da Igreja que se chama Católica, não somente pelos seus, mas também pelos inimigos. Pois, queiram ou não, os mesmos hereges e protestantes, quando falam, não com seus seguidores, mas com os estrangeiros, não a chamam católica, mas “A Igreja Católica”. Pois não podem se fazer entender se não a discernir com esse nome, com o qual todos a reconhecem no mundo.
Advertisements

Deixe seu comentário aqui

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s