Non possumus.

Destaco essa parte: “[…] Não podemos impedir os judeus de irem a Jerusalém – mas nunca poderemos favorecê-lo. A terra de Jerusalém, se não foi sempre santa, foi santificada pela vida de Jesus Cristo. Eu, como chefe da Igreja, não posso dizer outra coisa. Os judeus não reconheceram Nosso Senhor, por isso não podemos reconhecer o povo judeu”.

Fratres in Unum.com

Em 26 de janeiro de 1904, Theodor Herzl foi recebido em audiência pelo Papa São Pio X no Vaticano, a fim de procurar apoio para a causa sionista de estabelecer um estado judaico na Palestina. Ele anotou seu relato do encontro em seu diário. Fonte: Raphael Patai,The Complete Diaries of Theodor Herzl, traduzido por Harry Zohn (New York/London: Herzl Press, Thomas Yoseloff, 1960), 1601-1605.  Tradução para português de Fratres in Unum.com. “Lippay” a quem se refere é o Conde Berthold Dominik Lippay, um retratista papal austríaco, a quem Herzl encontrou em Veneza e que organizou a audiência com o Papa.

São Pio X. São Pio X.

Ontem estive com o Papa. O itinerário já era familiar, já que eu o havia repassado com Lippay várias vezes.

Passadas a guarda suíça, que pareciam clérigos, e clérigos que pareciam guardas, os secretários e a corte papal.

Cheguei 10 minutos mais cedo e sequer tive…

View original post 843 more words

Advertisements

Deixe seu comentário aqui

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s