A enfermidade “psíquica” (aegritudo animalis) segundo Santo Tomás


Por Dr. Martín Federico Echavarría 

Universidade de Abat Oliba – CEU, Barcelona (Espanha)

ABSTRACT: In this paper we propose the Thomistic interpretation of psychic disease. Commenting book VII of Aristotle’s Nicomaquean Ethics, Aquinas studies the case of those who feel contranatural pleasures. The causes may be corporal (a bad constitution, a disease) or behavioural. These are called by St. Thomas, animal or psychic diseases, which are disorders of the sensitive part of the human being opposed not only to recta ratio, such as human vices, but also to the natural tendencies of the animal appetite; for this reason they are called beastly or pathological vices. Under this category, Aquinas mentions, for instance, sexual perversions, sadism, some upheavals of the nourishing behaviour and phobias. These trends can be re-educated, and thus it is spoken about them, in an analogical way, of continence and incontinence.

echavarria

Martín F. Echavarría

Não é comum encontrar estudos dedicados à relação entre Santo Tomás e a psicologia contemporânea. Os que existem se referem geralmente à “psicologia experimental”[1] e não à “psicologia clínica” ou à “psicoterapia”[2]. Nossa intenção neste presente trabalho é fazer um primeiro contato sobre a enfermidade psíquica nos textos do Doutor Angélico.

Aqui não trataremos do tema da “enfermidade mental”, que inclui transtornos que são na realidade enfermidades corporais e que, como tais, afetam a alma per accidens[3].

A alma unida ao corpo padece de duas maneiras: de um modo, com paixão[4] corporal; de outro, com paixão psíquica [animal]. Se sofre uma paixão corporal por uma lesão do corpo. Pois, como a alma é forma do corpo, entretanto, é um o ser da alma e do corpo. Por isso, perturbado o corpo por alguma paixão corpórea, é necessário que a alma se veja perturbada per accidens, isto é, enquanto ao ser que possui no corpo[5]. Continue reading

O que é um tomista?


Grande tomista dominicano

Fr. Santiago Ramírez, O. P.
Ostenta sozinho o título de Mestre da Ordem Dominicana.

Às portas da festa do centenário da morte de Santo Tomás, seguiu-se uma restauração e um rejuvenescimento do tomismo, que todos participamos e aplaudimos, graças ao impulso gigantesco do grande Leão XIII, continuado por seus sucessores no Trono Pontifício e seguido pela docilidade e pelos esforços dos católicos de boa vontade.

Será estéril o centenário de sua canonização? Se isto fosse verdade, deveria dizer-se que a vida e a glória devem ser buscadas no sepulcro e não nos altares. É dever dos católicos, singularmente dos de nossa Espanha, fazer fecundo este centenário com uma fecundidade maior que a passada, já que, segundo disse lindamente Leão XIII, são os espanhóis “qui memoriam adamant Doctoris Angelici et in quibus Thomistica philosophandi ratio sectatores ingeniosos et doctos omni tempore invenit”. Continue reading

A importância e utilidade da filosofia e as leis da filosofia cristã


zeferinogonzalez

Cardeal Zeferino Gonzalez

 

A importância e utilidade da Filosofia

A importância e utilidade da Filosofia é uma verdadeira prática e de sentido comum. Se se considera a Filosofia desde sua etimologia, nada é mais digno do homem, como ser inteligente que é, que o amor pela sabedoria. Continue reading

“E se não fossem abreviados aqueles dias”


Trecho do comentário de Santo Tomás ao Evangelho de Mateus sobre o capítulo XXI

Image

Et nisi breviati fuissent dies illi; quia parum durabit, et si duraret non salva fieret omnis caro, idest omnis carnalis. Item possunt referri ad adventum Christi per Ecclesiam; et sic dicit Origenes quod sicut verbum Evangelii divulgatum est adveniente ipso, sic falsa doctrina divulgabitur adveniente Antichristo; et sicut Christus habuit suos prophetas, sic et Antichristus. Tunc qui in civitate fugiant ad montes, perfectae iustitiae. Praegnantes dicuntur, qui adhuc percurrunt verbum salutis; nutrientes qui aliquid iam fecerunt. Orate ergo ut non impediantur per desidiam et torporem. Erit tunc tribulatio magna, quia erit perversio doctrinae Christianae per falsam doctrinam. Et nisi essent dies breviati, scilicet documento doctrinae, per additamenta verae doctrinae, non fieret salva omnis caro, idest omnes converterentur ad falsam doctrinam. Continue reading